Informações técnicas


Este blog é dedicado à divulgação das atividades do Clube de Astronomia e do Observatório Astronômico Didático Capitão Parobé do Colégio Militar de Porto Alegre.

Localização

Rua Cleveland, 250, bairro Santa Tereza, Porto Alegre

Rio Grande do Sul – Brasil

30º03’55”SUL 51º13’04”OESTE

Altitude: 75m

Características óptico-físicas do telescópio Celestron C11

Sistema óptico: Catadióptrico Schmidt-Cassegrain; Abertura (D): 11pol (279,4mm); Distância focal do espelho primário(F): 110,2 pol (2799,1mm); Razão focal (número f) = F/D: f/10; Maior aumento útil: 660X; Menor aumento útil: 42X; Poder de resolução (s) = 11,6”/D: 0,42”; Resolução fotográfica: 200 linhas/mm; Poder de concentração de luz: 1593X; Magnitude visual limite m lim = 2,5 . log (D / 6,2) 2 + mVS: 14,7; Foco próximo com ocular: 60’; Foco próximo com câmera: 60’; Comprimento do tubo óptico: 25 pol (635,0mm); Massa: 27,5 libras (12,5kg).

Características óptico-físicas do telescópio Celestron CPC800

Sistema óptico: Catadióptrico Schimidt-Casegrain; Abertura: 8pol (203,2mm); Distância focal: 2032mm (80”); Número f: f/10; Maior aumento útil: 480X; Menor aumento útil: 29X; Poder de resolução: 0,57”; Resolução fotográfica: 200linhas/mm; Poder de concentração de luz: 843X; Magnitude visual limite: 14,7; Comprimento do tubo óptico: 17”; Massa: 42 libras (19,1kg).

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

CMPA acompanha impacto da sonda LCROSS contra a Lua


Na manhã de hoje o Colégio Militar de Porto Alegre passou por umas horas de agitação. Essa agitação deveu-se ao fato que estávamos participando do grupo de observações de astrônomos amadores inscritos para registrar imagens do impacto da sonda LCROSS (Lunar CRater Observation and Sensing Satellite) contra o pólo sul da Lua, no horário local das 8h30min. Para que todos acompanhassem, a atividade foi organizada de tal forma que enquanto imagens da Lua fossem gravadas no Observatório Capitão Parobé pelo Prof. Ten Bruscato, alunos, professores e outros membros integrantes do CMPA, sob a orientação do Prof. Gomes, pudessem acompanhar as transmissões ao vivo pela NASA TV no Salão Brasil projetadas no telão.
Alguns minutos antes do impacto da sonda a Lua se posicionou muito rente ao horizonte nordeste de Porto Alegre. Com isto, a claridade do dia somada ao nevoeiro local originado pelo Lago Rio Guaíba prejudicou a tomada de imagens que gostaríamos de ter feito.
Porém, acreditamos ter sido um sucesso o acompanhamento da aproximação da sonda contra a Lua assistida por 93 integrantes, entre alunos e professores. À medida que as imagens iam acontecendo, o Prof. Gomes ia comentando os acontecimentos e explicando os diversos procedimentos para se lançar objetos em órbita e o propósito da missão. Não faltou nem o relato do Prof. Ten Bruscato diretamente do Observatório via telefone celular acoplado ao microfone do auditório. Os comentários foram enriquecidos pelas perguntas que os alunos formularam à medida que dúvidas surgiram.
Em resumo, a missão do LCROSS, que iniciou com o lançamento do sistema ainda em 18 de junho deste ano, era de arremessar contra o pólo sul lunar um petardo de cobre de quase 2400kg para que fragmentasse o solo lunar e espalhasse a poeira para ser analisada por uma sonda, que após penetrar a poeira que se elevou a mais de 100km de altura, também se espatifou contra aquela superfície. A velocidade de impacto do petardo contra o solo lunar estava avaliada em 9000km/h! Das informações enviadas para a NASA pela sonda antes de se espatifar deve vir a comprovação ou não da existência de água na Lua, o que, em caso positivo, pode permitir a organização de colônias de humanos naquele satélite num futuro próximo. Com isso a Lua pode transformar-se numa espécie de porto lançador de outras expedições interplanetárias.
Aproveitamos este espaço para elogiar o sistema de multimidia que foi instalado no Salão Brasil, que funcionou impecavel e confortavelmente para todos, permitindo um bom aproveitamento das exposições.

Oficiais do CMPA visitam o Observatório Astronômico Capitão Parobé

Com o objetivo de integrarmos mais as atividades do Observatório Capitão Parobé com a comunidade do Colégio Militar de Porto Alegre, estamos a partir desta semana promovendo visitas periódicas do corpo de integrantes do Colégio ao Observatório. O primeiro grupo a nos visitar era constituído por Oficiais do Colégio na noite de 08 de outubro de 2009, que, aliás, nos apresentou um céu muito limpo, bastante frio, com Júpiter reinando em destaque na abóbada celeste. O Prof. Ten Bruscato palestrou para os visitantes sobre muitos assuntos, desde o histórico do Observatório, sua relação com o Clube de Astronomia e o Laboratório de Física, até a constituição e funcionamento de um telescópio. E, como não poderia deixar de ser, todos observaram Júpiter e seus satélites através da ocular do aparelho! Estrelas duplas e alguns aglomerados foram também as vedetes da noite.
Compareceram ao local o Sr. Comandante do CMPA, Cel Cav Paulo Contieri, Sra. Ana Cristina Contieri, Caroline Contieri, Maj Márcio Robero Amaro, Sra. Raquel M. S. Amaro, Julia Stocchero Amaro, Felipe Stocchero Amaro, Ten Petúlia Pazini de Oliveira, Srta. Jane Saldanha Reginato, Adriano Basso e o Sub Ten Iltair Diehl.
Durante as próximas semanas outros grupos de integrantes do CMPA subirão ao Morro Santa Teresa para também visitar o Observatório Capitão Parobé.

Alunos do Curso Noturno de Licenciatura em Geografia da UFRGS visitam CMPA

Na segunda-feira, dia 5 de outubro de 2009, alunos do Curso Noturno de Licenciatura da UFRGS visitaram o Colégio Militar de Porto Alegre na intenção de conhecer o Observatório Capitão Parobé. Porém, o temporal que se abateu em Porto Alegre no horário combinado de subirmos para o Morro Santa Teresa impediu que fosse organizada qualquer atividade naquele local. Em vista disso, o Prof. Ten Bruscato manteve o grupo nas dependências do Laboratório de Física do CMPA, onde promoveu uma visita orientada com palestra, abordando os seguintes aspectos:

1. Retrospectiva histórica do Observatório Capitão Parobé, qual a sua destinação e projeção de atividades futuras.

2. Descrição das atividades desenvolvidas no Clube de Astronomia do CMPA, com ênfase nos alunos classificados para Olimpíadas de Astronomia.

3. Demonstração de softwares livres para simulação do céu.

4. Exposição do site do CMPA e do blog do Clube de Astronomia do CMPA, com indicação de livros, revistas, sites e atividades de interesse astronômico.

5. Explicação sobre funcionamento de telescópios, binóculos e implicação do tamanho e qualidade destes instrumentos na observação do céu.

Nos visitaram, além da professora Ivaine maria Tonini, os alunos: Nestor A. Kaercher, Janderson Alex de Oliveira Gonçalves, Talita Rondon Herechuk, Michel Willian Castro dos Santos, Hugo César Philipp, Cristiano Machado D'Araújo, Wagner G. da Silva, Guilherme Oliveira Guerizoli e Lucas Guilardi da Silva.